Pandemia causa queda no comércio global
BR

13 maio 2020

Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, revela redução de 3% no primeiro trimestre do ano; preço das commodities cai 20% em março, puxado por queda do petróleo. 

Um relatório conjunto de 36 agências internacionais indica que o comércio global sofreu uma queda de 3% por causa do novo coronavírus. 

Em comunicado, a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, afirma que a tendência de declínio, registrada de janeiro a março, deverá se acentuar, nos próximos meses, chegando a uma redução de até 27% de trimestre para trimestre. 

A queda no preço do barril de petróleo levou a uma redução de mais de 20% do preço das commodities, em março. Foto: ONU

Resultado 

O relatório da Comissão para Coordenação de Atividades Estatísticas é resultado da colaboração de organizações e sistemas internacionais e nacionais de estatísticas, coordenados pela Unctad. 

O chefe da Unctad, Mukhisa Kituyi, disse que os governos estão pressionados para tomar decisões para a recuperação da pandemia. 

Mas segundo ele, essas decisões têm de se basear em dados. Ele lembrou que a agência tem desempenhando um papel central na compilação de estatísticas e informações relevantes à resposta ao covid-19. 

Petróleo 

A queda no preço do barril de petróleo levou a uma redução de mais de 20% do preço das commodities, em março. Mas segundo a Unctad, a tendência de declínio está ocorrendo desde dezembro. 

O Índice de Preço da Unctad para Commodities de Livre Mercado, Fmcpi, mede o movimento das commodities básicas exportadas pelos países em desenvolvimento. 

O preço dos combustíveis, que desceu 33,2% em março, puxou a queda. Minerais, metais e materiais de agricultura e alimentos tiveram redução de menos de 4%. 

Foto: Banco Mundial/Maria Fleischmann
Minerais, metais e materiais de agricultura e alimentos tiveram redução de menos de 4%. 

Crise de 2008 

Esta é a maior queda no valor das commodities desde a crise financeira global de 2008. 

Naquela época, a tendência de declínio durou seis meses. Analistas da Unctad dizem que desta vez, a situação do comércio global permanece incerta. 

Antes da covid-19, o volume do mercado internacional demonstrava sinais modestos de recuperação desde o fim de 2019. 

A agência da ONU disse que a situação está mudando rapidamente e que continuará monitorando a evolução do comércio global. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud