Elogios ao jornalista Ricardo Boechat marcam manifestações de pesar no Brasil
BR

11 fevereiro 2019

Unesco e Unic-Rio enaltecem qualidades do profissional que foi vítima de acidente aéreo nesta segunda-feira.

Entidades que representam a ONU no Brasil lamentaram a morte do jornalista Ricardo Boechat, que esta segunda-feira perdeu a vida em um acidente de helicóptero, aos 66 anos, em São Paulo.

Em nota, a Representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para Educação Ciência e Cultura, Unesco, lamenta profundamente o falecimento do profissional “sério e extremamente comprometido com ideais de liberdade da imprensa e de expressão”.

Falta

Após ressaltar que essas questões se destacam na área de atuação da agência, a Unesco defende que Boechat “certamente fará muita falta”.

A nota expressa solidariedade à família, aos amigos, à Rede Bandeirantes e aos colegas de profissão, destacando que a “irreparável perda também deixa um vazio no jornalismo brasileiro”.

A homenagem a Boechat também veio do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil, Unic-Rio.

A nota de pesar destaca seu papel como apresentador do Jornal da Band e da Rádio BandNews FM, colunista da Revista IstoÉ, a passagem pelos principais veículos de comunicação brasileiros e as três vezes em que ele ganhou o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo no país.

A Unic-Rio destaca que sendo membro de uma família de diplomatas, Boechat era um questionador nato e defensor da apuração dos fatos, da transparência e da liberdade de imprensa “fatores indispensáveis para um jornalismo isento e responsável.”

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud