Diretor português quer que Relatório de Desenvolvimento Humano seja plataforma de informação

11 janeiro 2019

Em entrevista à ONU News, Pedro Conceição explica prioridades e como seu escritório pode ajudar a cumprir Objetivos de Desenvolvimento Sustentável; economista é diretor do Escritório do Relatório do Desenvolvimento Humano desde 1 de janeiro.

O novo diretor do Escritório do Relatório de Desenvolvimento Humano, o português Pedro Conceição, quer que o seu gabinete seja uma fonte de informação e conhecimento para decisores políticos, sociedade civil e ONGs. 

Em entrevista à ONU News, Pedro Conceição disse que o objetivo “é que o relatório e o gabinete sejam uma plataforma para atrair outras pessoas para o conceito de desenvolvimento humano.”   

Trabalho

O novo responsável pelo Escritório, que assumiu o cargo a 1 de janeiro, também explicou como é que esse trabalho será feito.

“Vai acontecer através da mobilização da pequena equipa que trabalha comigo, mas também muito com a ideia de que o escritório é, no fundo, uma plataforma aberta para outras pessoas contribuírem, como peritos, pessoas do meio académico, decisores políticos, decisores do setor privado. Mas também tentando ter um diálogo com o público, de forma mais abrangente, para perceber de que forma é que este conceito pode ser relevante.”

Mudança

O primeiro Relatório de Desenvolvimento Humano foi lançado há quase 30 anos, em 1990. Na altura, a pesquisa apresentou uma nova metodologia para avaliar o desenvolvimento, em que o rendimento não é a única medida de bem-estar.

Agora, Pedro Conceição acredita que o mundo está “num momento em que há uma inflexão, uma transformação, semelhante à que aconteceu há cerca de 30 anos.”

Para o especialista, essa transição está expressa nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, e na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

“Na verdade, é a primeira vez que temos uma agenda para o desenvolvimento que é universal, que olha não só para os aspetos económicos, sociais, que foi a inflexão que o conceito de desenvolvimento humano trouxe nos anos 90, mas também outros aspetos, como sustentabilidade ambiental e a importância de focar nas pessoas.”

Conceição afirma que este é um momento oportuno para “fazer uma reflexão sobre a forma como o relatório e o conceito de desenvolvimento humano se deve alinhar com este novo entendimento de desenvolvimento.”

ODSs

Pedro Conceição em entrevista no estúdio da ONU News, by ONU News

Pedro Conceição também acredita que o relatório pode ajudar os países a acelerar o progresso para cumprir os ODS e aponta um caminho.

“Temos de investir mais para perceber como devemos dar prioridade a diferentes investimentos, de como devemos ter uma perspectiva mais integrada dos diferentes sistemas, económico, social, ambiental, como é que todas estas coisas se ligam umas com as outras. Penso que o conceito de desenvolvimento humano pode ajudar a ter essa reflexão mais aprofundada, a forma como se deve pôr as pessoas à frente e como isso tem implicações noutros sistemas, como o ambiental.”

Carreira 

Com cerca de 20 anos ao serviço da ONU, Conceição era desde outubro de 2014 diretor de Estratégia do Escritório para Políticas do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud.

Quando foi nomeado, o administrador da agência, Achim Steiner, destacou “as décadas de experiência em economia do desenvolvimento” de Pedro Conceição e diz que os seus “trabalhos publicados em uma ampla variedade de temas fazem dele uma excelente escolha para liderar este escritório crítico neste momento crucial.”

Conceição foi economista-chefe e chefe da Unidade de Aconselhamento Estratégico no Escritório Regional para África do Pnud até 2009. Antes disso, foi diretor do Escritório de Desenvolvimento de Estudos da agência, entre 2001 e 2007.

Antes de trabalhar na ONU, Pedro Conceição foi professor assistente do Instituto Superior Técnico, em Lisboa, onde deu aulas e fez pesquisa nas áreas de ciência, tecnologia e políticas de inovação.

O economista formado na Universidade Técnica de Lisboa também tem uma licenciatura em física, do Instituto Superior Técnico. Conceição é doutor em Políticas Públicas da Escola de Políticas Públicas Lyndon B. Johnson, da Universidade do Texas, onde estudou com uma bolsa Fulbright.

Pedro Conceição é casado, tem duas filhas e sucede no cargo a Selim Jehan, que se reforma depois de 25 anos ao serviço do Pnud.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud