Guterres: “estamos a caminhar para um mundo de cataclismo devido à rutura climática”

28 novembro 2018

ONU diz que há uma “crise de confiança”; falta de ação climática pode causar perdas de US$ 21 trilhões até 2050; secretário-geral da ONU participará na reunião do G20 e na COP24.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que o “mundo está obviamente a enfrentar uma crise de confiança” e que os que são “deixados para trás pela globalização” perdem a confiança nos governos e instituições.

Em declarações aos jornalistas, o líder da ONU afirmou que “estamos a caminhar para um mundo de cataclismo e incerteza devido à rutura climática.”

Desafios

O secretário-geral da ONU considera que “as soluções climáticas representam oportunidades” e que “o negócio verde é realmente um bom negócio.”, by Banco Mundial/Jutta Benzenberg

Guterres lembrou o alerta dos principais cientistas do mundo para a necessidade de limitar o aumento da temperatura a 1,5 graus até o final do século.

Guterres diz discordar fortemente com aqueles que defendem que não é possível lutar contra a mudança climática e ter uma boa economia, lembrando que “a falta de ação significa mais desastres e emergências, e poluição do ar que podem custar à economia global até US$ 21 trilhões até 2050.”

O líder da ONU argumentou ainda que “uma ação climática ambiciosa não limitará apenas o aumento da temperatura, como será boa para as economias, para o meio ambiente e para a saúde pública.”

Segundo a Organização Mundial da Saúde, mais de 90% da população urbana do mundo respira ar inseguro. Guterres lembra que “cumprir os compromissos do Acordo de Paris poderia salvar mais de 1 milhão de vidas por ano.”

O secretário-geral da ONU considera que “as soluções climáticas representam oportunidades” e que “o negócio verde é realmente um bom negócio.”

Guterres lembrou o alerta dos principais cientistas do mundo para a necessidade de limitar o aumento da temperatura a 1,5 graus até o final do século., by Foto ONU/ Eskinder Debebe

G20

Guterres anunciou que irá participar na reunião do G20, na Argentina. Os Estados-membros do G20 são responsáveis ​​por mais de três quartos das emissões de gases do efeito estufa, no entanto, o secretário-geral lembra que estes têm também “o poder de dobrar a curva de emissões.”

Para o chefe da ONU, estes países também têm os recursos necessários para financiar a mitigação e a adaptação climática, congratulando-se com a doação anunciada recentemente pela Alemanha da doação de US$ 1,5 bilhão para o Fundo Verde para o Clima.

COP 24

O líder da ONU irá também participar na Conferência do Clima, COP24, em Katowice, na Polónia, onde irá sublinhar a necessidade de os países adotarem o programa de trabalho do Acordo de Paris.

Neste encontro, Guterres irá explicar que num “momento de declínio da confiança global” o mundo precisa de uma “liderança global mais ampla” e que “o forte crescimento económico, a redução da desigualdade e a limitação das emissões de carbono são possíveis e compatíveis.”

 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud