Filipinas: agências da ONU apoiam milhares de afetados pelo tufão que matou 66 BR

Imagem de satélite do Tufão Mangkhut, produzida em 13 de setembro de 2018.
Observatório da Terra da Nasa/Lauren Dauphin
Imagem de satélite do Tufão Mangkhut, produzida em 13 de setembro de 2018.

Filipinas: agências da ONU apoiam milhares de afetados pelo tufão que matou 66

Clima e Meio Ambiente

Mais de  600 mil pessoas foram afetadas pela tempestade Mangkhut, localmente conhecida por Ompong; pelo menos 17 mil gestantes precisam de proteção urgente.

Agências das Nações Unidas apoiam as vítimas do tufão Mangkhut, que provocou pelo menos 66 mortes e afetou cerca de 600 mil pessoas ao passar pelas Filipinas.

Tweet URL

O apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e do Programa Mundial de Alimentos, PMA, inclui a distribuição de água e alimentos para as famílias afetadas.

Chefe da ONU

Em nota do seu porta-voz, o secretário-geral destacou a liderança das autoridades nacionais e regionais na preparação para o desastre e na resposta de apoio às vítimas.  

António Guterres também afirmou que o sistema da ONU está preparado para aumentar a sua resposta se for necessário.

Deslizamentos

De acordo com agências humanitárias, o tufão causou sérios danos a casas, escolas e infraestruturas, além de deslizamentos de terra que bloquearam o acesso rodoviário.

Pelo menos 138 mil pessoas estão acomodadas em centros de emergência e outros milhares vivem com familiares e amigos.

Grávidas

De acordo com o Fundo de População da ONU, Unfpa, pelo menos 17 mil grávidas precisam de proteção. Deste número, cerca de 6 mil devem dar à luz nos próximos três meses.

Há também mais de 11 mil mulheres que deram parto nos últimos seis meses e precisam de cuidados de saúde pré-natal e pós-parto, assim como de ajuda para manter a higiene e a nutrição adequadas.

O tufão, localmente conhecido por Ompong, chegou à costa Filipina na quarta-feira passada  e se dissipou três dias depois.