600 milhões de crianças não têm água para beber e serviços sanitários na escola

27 agosto 2018

Informação faz parte de novo relatório de duas agências da ONU, publicado esta segunda-feira; mais de um terço de todas as escolas no mundo não tem serviços de higiene que permitam às crianças lavar as mãos.

Cerca de 600 milhões de crianças não tinham água para beber e serviços sanitários em suas escolas em 2016, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e a Organização Mundial da Saúde, OMS.

Esta segunda-feira, as agências publicaram um relatório destacando que quando as crianças têm acesso a água, instalações sanitárias e sabão para lavar as mãos, também têm um melhor ambiente para estudar, aprender e atingir o seu potencial.

Importância

A pesquisa, que é divulgada pela primeira vez este ano, pretende avaliar o progresso para cumprir o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável número 6, sobre higiene, e o número 4, sobre educação.

Em nota, a chefe de Água, Serviços Sanitários e Saúde de Crianças do Unicef, Kelly Ann Naylor, disse que “se a educação é a chave para as crianças escaparem da pobreza, o acesso à água e aos serviços sanitários é a chave para melhorar a sua educação. ”

Em Timor-Leste, as crianças são encorajadas a lavar as mãos. , by Unicef/Antti Helin

Para ela, ignorar esta realidade é ser negligente. Ela explicou, no entanto, que “conseguir fundos para estes serviços básicos nas escolas é uma batalha contra a corrente. ”

Água

Em todo o mundo, 69% das escolas têm serviços de água potável e 66% oferecem saneamento básico. Uma em cada quatro escolas primárias não tem este recurso e esse número cai para uma em seis no nível do ensino secundário.

A situação é pior na Oceania, onde menos da metade dos estabelecimentos cumpre este requisito, e na Ásia Central e do Sul.

Um quinto das escolas primárias não têm saneamento básico, assim como em uma em cada oito escolas secundárias. Os piores casos estão na África Subsaariana e Oceania, onde um terço das escolas não tem serviço de saneamento. Nos países com dados disponíveis, menos metade das escolas têm banheiros acessíveis para alunos com mobilidade limitada.

Higiene

Mais de um terço das escolas em todo o mundo e metade nos países menos desenvolvidos não têm serviços de higiene onde crianças podem lavar as mãos, atingindo quase 900 milhões de crianças. A mesma proporção de escolas primárias não tem esse recurso e o mesmo se passa em mais de um quarto das escolas secundárias.

O Unicef tem programas que combatem este problema em mais de 90 países, chegando a cerca de 3 milhões de crianças por ano.

 

 

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Unicef marca dia mundial para lavar as mãos (Português Brasil)

Data foi criada para lembrar que o hábito de higiene é um dos mais simples e eficazes para evitar mortes de crianças por diarréia; diversas atividades em mais de 80 países marcam a dia.