Ex-presidente do Chile indicada à alta comissária de direitos humanos da ONU BR

Michelle Bachelet. Foto: ONU/Mark Garten (arquivo)

Ex-presidente do Chile indicada à alta comissária de direitos humanos da ONU

Assuntos da ONU

Secretário-geral, António Guterres, informou à Assembleia Geral sua intenção de  nomear Michelle Bachelet para ocupar o cargo após a saída do atual representante, Zeid Al Hussein. 

O chefe das Nações Unidas informou, na tarde desta quarta-feira, que tem a intenção de nomear a ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet, à próxima alta comissária da ONU para os Direitos Humanos. 

Em nota divulgada, em Nova Iorque, António Guterres disse que informou sua intenção à Assembleia Geral. 

Mulheres 

Michelle Bachelet já ocupou a Presidência do Chile duas vezes: de 2006 a 2010 tornando-se a primeira mulher a comandar o país, e por último de 2014 ao início deste ano.  

Antes de assumir o governo, ela foi ministra da Defesa e da Saúde. 

Médica de formação, Bachelet foi também a primeira diretora-executiva da ONU Mulheres, a agência da ONU que promove igualdade de gênero, autonomia e os direitos das mulheres.   

Imagem

 

Recentemente, ela aceitou um convite do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Ghebreyesus, para cooperar com a Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, em alguns projetos.  

A indicação do secretário-geral para que Michelle Bachelet assuma o cargo de alta comissária de direitos humanos deve ser agora analisada pela Assembleia Geral, que decidirá sobre a confirmação do nome.  

Na quinta-feira, o presidente da Assembleia, Miroslav Lájcak, informou através de seu porta-voz que a indicação será analisada pelo órgão da ONU na manhã de sexta-feira, 10 de agosto, pelos países-membros da organização.

(Relembre a entrevista de Michelle Bachelet à ONU News em 2012, quando ocupava o posto de chefe da ONU Mulheres.  Bachelet conversou com Monica Grayley e Eleutério Guevane.  Imagens: Camilo Freire.)

Entrevista: Michelle Bachelet

 

Caso seja aprovada, a ex-presidente do Chile e ex-chefe da ONU Mulheres irá substituir o atual alto comissário de direitos humanos, o jordaniano Zeid Al Hussein.