Conselho de Segurança debate missão política na Colômbia após eleições

26 julho 2018

Representante especial do secretário-geral na Missão de Verificação no país, Jean Arnault, afirma que ONU está pronta para cooperar com todas as partes no país; novo presidente Iván Duque foi eleito em meados de junho e deve governar Colômbia até 2022.

O Conselho de Segurança da ONU reuniu-se nesta quinta-feira, em Nova Iorque, para discutir a situação política na Colômbia, mais de um mês após as eleições presidenciais no país.

O encontro foi aberto pelo representante especial do secretário-geral na Colômbia e chefe de verificação, Jean Arnault.

Recursos

Ele disse que o trabalho, iniciado há dois anos, precisa de dedicação e recursos para ser concluído. Ele agradeceu ao presidente Juan Manuel Santos pelo apoio dado à Missão.

Jean Arnault fala no Conselho de Segurança., by ONU/Manuel Elias

Santos deve deixar o posto no próximo mês quando o novo presidente eleito, Iván Duque, tomará posse. Em seu relatório ao Conselho de Segurança, o secretário-geral da ONU lembrou que os dois turnos da eleição presidencial, assim como a votação legislativa em março, foram o período eleitoral mais pacífico e inclusivo em décadas.

Ao assumir a palavra, o representante do Reino Unido, um dos países com assento permanente no Conselho de Segurança, chamou a atenção para a continuação da violência em algumas partes da Colômbia e elogiou medidas que estão sendo tomadas para combater o problema. 

Mulheres

O representante britânico também disse que a presença de mais mulheres na força policial é um aspecto positivo das medidas para enfrentar a situação.

Já o embaixador de Peru condenou a violência e assassinatos de líderes, ativistas e ex-combatentes colombianos, que ainda ocorrem em algumas partes do país.

O Peru elogiou o papel de jovens e mulheres no processo de reconciliação que ocorreu no país.

A reunião no Conselho contou com a participação do vice-presidente da Colômbia Óscar Naranjo e da embaixadora do país na ONU, María Emma Mejía.

A Missão de Verificação da ONU na Colômbia foi iniciada em 2016, no mesmo ano em que o país realizou um referendo sobre um acordo de paz, selado depois entre o governo colombiano e o grupo rebelde Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, Farc.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud