Situação “continua tensa e volátil” após protestos que provocaram mortos no Haiti

9 julho 2018

Várias cidades ocorreram manifestações contra o aumento dos preços de combustíveis; missão das Nações Unidas no país diz que vai continuar a coordenar ações com autoridades se a situação assim o exigir.

A Missão das Nações Unidas no Haiti, Minujusth, encorajou todas as partes no país a se envolverem “num diálogo construtivo para uma solução pacífica” da situação após três dias de protestos contra o aumento nos preços de combustíveis.

Agências de notícias informaram que pelo menos quatro pessoas morreram desde sexta-feira, na sequência das ações de manifestantes que imobilizaram carros e bloquearam estradas na capital Port-au-Prince e em outras cidades.

Preço de Combustíveis

A polícia da missão ajuda a remover bloqueios nas estradas para garantir o acesso aos principais eixos rodoviários e destacou que  “continuará a coordenar estreitamente com as autoridades relevantes, se a situação assim o exigir”.

Para a Minujusth,  a situação “continua tensa e volátil”, após a suspensão do aumento do preço de combustíveis pelo primeiro-ministro Jack Guy Lafontant no sábado. Vários voos internacionais foram cancelados após essas ações, segundo a Minujusth.

Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud