Por consenso, ONU adota reformas sobre sistema de desenvolvimento
BR

31 maio 2018

Secretário-geral defende interesse comum de um sistema mais forte da organização; 129 coordenadores residentes da ONU atuam em 165 países;  chefe das Nações Unidas quer esforço para melhorar vidas em mundo “cada vez mais complexo”.

A Assembleia Geral aprovou, por consenso, uma resolução sobre uma série de reformas no sistema de desenvolvimento das Nações Unidas.

De acordo com a organização, a meta da decisão adotada esta quinta-feira  é  alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, que foram adotados há três anos.

Pobreza

Na sessão, o secretário-geral, António Guterres, disse que a adoção dá sentido prático à promessa de se avançar com as metas globais em todos os lugares, tendo a erradicação da pobreza como primeiro objetivo, sem que ninguém seja esquecido.

Segundo o chefe da ONU, a resolução aprovada abre o caminho para a transformação mais ambiciosa e abrangente do sistema de desenvolvimento da ONU em décadas. Guterres disse ainda que o documento estabelece as fundações para reposicionar o desenvolvimento sustentável no centro das Nações Unidas.

Guterres destacou ainda a presença de 129 coordenadores residentes das Nações Unidas que operam em 165 países que terão maior imparcialidade e poder em suas funções para alcançar as metas globais.  

Necessidades

O foco da resolução são temas como fundos e financiamentos. O chefe da ONU  pediu o apoio imediato dos países para se ter um bom desempenho desde 1 de janeiro de 2019.

Guterres disse esperar que a reforma promova coordenadores residentes “totalmente dedicados às necessidades para cumprir a Agenda 2030, com base na experiência, habilidades e conhecimentos em todo o sistema. ”

Antes, a vice-secretária-geral, Amina Mohammed, disse que a nova decisão pretende “não deixar ninguém para trás”, definir os alvos por país e direcionar investimentos garantindo que estas são parte desse desenvolvimento.

Ela contou que, em tempos anteriores, sempre houve um maestro que, sem culpa, estava conduzindo uma harmonia de vários sons e que agora era apresentada a “oportunidade de fazer uma sinfonia para os ODSs”.

Alvos

O secretário-geral acrescentou que a solução de financiamento híbrido, combinando diferentes fontes, diversifica a base de fundos e aumenta a perspetiva de custeamento adequado e previsível.

O chefe da ONU destacou que antes do fim da 72ª Sessão da Assembleia Geral, que termina em setembro, deverá revelar um plano de implementação da reforma.

Guterres declarou que um sistema de desenvolvimento da ONU mais forte é de interesse comum dos países e requer mais resultados e melhor aproveitamento de recursos.  Ele pediu mais esforço para melhorar vidas num mundo cada vez mais complexo.

Apresentação: Daniela Gross.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud