Populações de leões africanos diminuíram 40% em apenas 20 anos
BR

2 março 2018

Grandes felinos são o foco do Dia Mundial da Vida Selvagem 2018, celebrado neste sábado, 3 de março; populações de tigres já foram reduzidas em 95% nos últimos 100 anos; António Guterres pede atenção com esses “predadores magníficos”, incluindo jaguares, pumas e leopardos.

Sábado, 3 de março, é o Dia Mundial da Vida Selvagem e neste ano a data celebra os “Grandes Felinos”, que estão sofrendo várias ameaças, incluindo risco de extinção, causadas pela ação do homem, como conflitos e caça ilegal.

O site do Dia Mundial da Vida Selvagem, criado em parceria com várias agências da ONU, destaca que as populações de tigre diminuíram 95% nos últimos 100 anos, enquanto o número de leões africanos teve redução de 40% em apenas 20 anos.

Leopardos e tigres

O secretário-geral da ONU destaca que os grandes felinos são “predadores magníficos”, como as “onças, jaguares, leopardos, leões, pumas, leopardos da neve e tigres”.

Segundo António Guterres, “essas criaturas carismáticas são reverenciadas por sua graça e poder, mas cada vez mais enfrentam os perigos da extinção”. O chefe da ONU dá um exemplo: “há mais de um século, existiam 100 mil tigres na Ásia e atualmente, apenas 4 mil”.

Biodiversidade

A vice-secretária-geral da ONU lembrou que o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 15 foca na importância de se tomar ação para reverter as enormes perdas de biodiversidade que acontecem em todas as regiões.

Amina Mohammed participou nesta sexta-feira de um evento sobre o Dia Mundial da Vida Selvagem no Conselho Econômico e Social da ONU, Ecosoc.

Além de levar a mensagem do secretário-geral, Mohammed lembrou que os grandes felinos protegem os seus habitats, ecossistemas e são cruciais para o bem-estar das pessoas e do planeta.

Assista ao vídeo oficial em inglês do Dia Mundial da Vida Selvagem 2018.