Guterres e União Africana condenam violações de acordo no Sudão do Sul

15 janeiro 2018

Declaração, lida pelo porta-voz do secretário-geral, pede a todas as partes do conflito no país africano que cessem todos os atos de violência.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque. *

A Comissão da União Africana e as Nações Unidas condenaram recentes violações ao Acordo de Cessação das Hostilidades, Proteção de Civis e Acesso Humanitário, no Sudão do Sul.

Em nota, o secretário-geral António Guterres e o presidente da Comissão Africana, Moussa Fali Mahamat, pediram a todas as partes do conflito que evitem novas ações militares e executem os compromissos assumidos.

Leis

O acordo, firmado em dezembro, prevê acesso irrestrito e seguro aos civis além de aderir às leis humanitárias e ao direito internacional.

Os líderes da União Africana e da ONU reafirmaram que apenas uma solução política pode solucionar o conflito no Sudão do Sul.

Eles pediram a todos que demonstrem vontade política para negociar um acordo permanente de cessar-fogo e atualizar o Acordo sobre a Resolução do Conflito no Sudão do Sul. O objetivo é acabar com o sofrimento ultrajante imposto à população do país.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud