Ataque em Cabul: mais uma "grave violação dos direitos humanos"
BR

27 janeiro 2018

Talibã reivindicou a autoria do atentado suicida no Afeganistão; veículo explodiu, matando pelo menos 95 pessoas segundo agências de notícias; ao condenar o ataque, chefe da ONU lembra que ações do tipo são injustificáveis.

Talibã reivindicou a autoria do atentado suicida no Afeganistão; veículo explodiu, matando pelo menos 95 pessoas segundo agências de notícias; ao condenar o ataque, chefe da ONU lembra que ações do tipo são injustificáveis.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque. 

O secretário-geral da ONU condena fortemente o ataque fatal ocorrido neste sábado em Cabul, capital do Afeganistão, em uma ação reivindicada pelo grupo terrorista Talibã.

Um veículo pintado como uma ambulância explodiu, matando pelo menos 95 pessoas e ferindo dezenas de outras. António Guterres lembra que ataques desse tipo contra civis “são uma grave violação dos direitos humanos e da lei humanitária internacional”.

Apoio

O chefe da ONU destaca que essas ações são injustificáveis e que os responsáveis precisam ser levados à justiça.

Guterres envia condolências ao familiares das vítimas, deseja rápida recuperação aos feridos e reforça sua solidariedade com o governo e o povo do Afeganistão.

Notícias relacionadas:

Guterres chocado com ataque a ONG no Afeganistão

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud