Relator da ONU pede que time de futebol americano mude de nome BR

Relator da ONU pede que time de futebol americano mude de nome

James Anaya diz que equipe “Redskins”, de Washington, que integra a Liga de Futebol Americano, NFL, usa mascote que “simboliza o sofrimento do povo indígena”.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O relator especial da ONU para os Direitos dos Povos Indígenas, James Anaya, pediu aos donos do time de futebol americano Redskins, que mudem o nome de sua equipe.

Anaya afirmou que o mascote indígena relembra o passado de sofrimento e maus tratos desses povos nos Estados Unidos. O Redskins, que segundo sua página na internet já foi chamado “The Braves”, os Bravos, começou a jogar em 1932.

Significado Pejorativo

Segundo o relator especial, existem visões diferentes sobre o assunto. Ele espera que os proprietários da equipe reconsiderem a questão porque para muitos, o termo tem um significado pejorativo que não respeita nem honra o legado histórico e cultural indígena dos Estados Unidos.

Num relatório de 2012, sobre a situação dos povos indígenas americanos, Anaya já tinha dito que o uso de estereótipos dificulta a compreensão sobre a realidade atual dos indígenas.

Além disso, ajuda a manter viva atitudes de discriminação racial. Ele afirmou que os povos indígenas têm o direito à dignidade e à diversidade de suas culturas, tradições, histórias e aspirações que devem ser refletidas de forma apropriada.

O relator especial pediu ainda aos Estados Unidos que adotem medidas para combater o preconceito, eliminar a discriminação e promover a tolerância, a compreensão e as boas relações entre os indígenas e todos os segmentos da sociedade.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.