No Sudão, ONU busca promover mais cooperação nas comunidades

No Sudão, ONU busca promover mais cooperação nas comunidades

Especialistas em resolução de conflitos apostam no trabalho conjunto com líderes tribais e em disseminar informação sobre o papel das Nações Unidas no local. 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A cooperação da ONU com líderes comunitários e tribais no Sudão tem sido uma das tarefas da organização para ajudar no processo de resolução de conflitos.

De acordo com a encarregada da área, que opera na cidade sudanesa de El Geneina, na fronteira com o Chade, Ana Maria Valério, os conflitos no Sudão prejudicaram a tradição tribal de envolvimento comunitário. O pessoal da ONU na província tem tentado resgatar a prática. 

Organização Social

“Essa união comunitária desapareceu. Então, no trabalho das Nações Unidas, nós estamos a reativar esta organização social básica, que pensamos que vai resolver os problemas sociais.”

Ana Maria Valério falou ainda da importância das lideranças locais no dia-a-dia da política e como os sudaneses se relacionam com os funcionários das Nações Unidas.

Mandato

“Em caso, por exemplo, do Sudão, na minha área, as pessoas chegam-se a nós. Eles vêm quando há problemas. Eles mesmos procuram. Se há um conflito entre tribos, eles vêm e nos procuram. Nós não lideramos. Eles mesmos é que lideram. O mandato da Unamid é dar liderança à comunidade.” 

Uma das tarefas da área de resolução de conflitos é dar informação e prestar assistência necessária ao diálogo intercomunitário.

No caso específico da província de Darfur, o conflito entre tropas do governo, milícias e rebeldes, iniciado em 2003 matou mais de 300 mil pessoas e obrigou cerca de 2 milhões de pessoas a fugir das suas casas.

*Apresentação: Denise Costa.