No Dia Internacional da Paz, ONU destaca o poder da educação BR

No Dia Internacional da Paz, ONU destaca o poder da educação

Na tradicional cerimônia da toca do sino, Secretário-Geral defende ensino de qualidade para todas as crianças, por ser uma ferramenta para construir sociedades tolerantes; 57 milhões de menores estão fora da escola.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Como em todos os anos, o Sino da Paz tocou na manhã desta quarta-feira, na sede das Nações Unidas, em Nova York, para marcar o Dia Internacional da Paz.

A data é comemorada em 21 de setembro, mas neste ano, as celebrações estão sendo antecipadas.

Tolerância

Na cerimônia, o Secretário-Geral da ONU destacou o poder da educação na construção de sociedades tolerantes. Ban Ki-moon disse que neste ano, a data tem como tema “Educação para Paz”.

Ban afirmou que “todas as meninas e meninos merecem receber educação de qualidade e aprender os valores que irão ajudá-los a crescer como cidadãos globais, em comunidades tolerantes que respeitam a diversidade”.

Investimentos

Segundo a ONU, atualmente 57 milhões de crianças estão sem acesso à escola e outros milhões precisam de educação de melhor qualidade. O Secretário-Geral pediu aos governos que aumentem os investimentos em educação.

Ban lembrou as palavras da jovem paquistanesa Malala Yousafzai, dizendo que “um professor, um livro e uma caneta podem mudar o mundo.”

Reflexão

Na cerimônia, o chefe da ONU destacou ainda que “educar as crianças mais pobres e marginalizadas querer liderança política e maior compromisso financeiro”.

De acordo com Ban Ki-moon, o “Dia Internacional da Paz é um momento para reflexão; um dia para reforçar a crença na não-violência”. O Secretário-Geral disse que, atualmente, a Síria é o lugar do mundo que mais precisa de paz “desesperadamente”.

Ele reforçou seu apelo por uma solução política que ponha um fim no conflito civil, onde “as mortes e o sofrimento já duram muito tempo”.

Jovens

O presidente da 68ª Assembleia Geral, John Ashe, também participou da cerimônia do Sino da Paz, afirmando que os países devem aproveitar o momento para refletir e parar com as hostilidades.

O Sino da Paz é um presente do Japão para a ONU e fica em um jardim na sede da organização. Desde 1981, ele é tocado todos os anos, em um apelo solene pela paz.

Um outro evento na sede marca o Dia da Paz, com a participação de 500 estudantes do Ensino Médio, incluindo refugiados, que debatem a questão da educação.