Assembleia aprova resolução contra bloqueio norte-americano a Cuba

13 novembro 2012

Texto passou com 188 votos a favor, três contra e duas abstenções; em nome do grupo africano, Cabo Verde pediu mais vontade política para “maior dignidade” dos cubanos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Assembleia Geral da ONU votou em maioria a suspensão das sanções económicas, financeiras e comerciais dos Estados Unidos contra Cuba. A resolução passou com 188 votos a favor, três contra e duas abstenções.

A aprovação do documento com vista ao fim do embargo imposto em Fevereiro de 1962, ocorreu esta terça-feira, em Nova Iorque, pelo 21º.  ano consecutivo.

Oposição

O Brasil esteve entre os oradores que expressaram a sua oposição ao embargo. Discursando em espanhol, a embaixadora do país junto à ONU, Maria Luiza Ribeiro Viotti, disse que a medida “não tem lugar na atualidade.”

Num pronunciamento feito em inglês, em nome do grupo africano, Cabo Verde pediu vontade política para maior dignidade aos cubanos.

O embaixador cabo-verdiano junto das Nações Unidas, António Lima, Citou o líder africano Nelson Mandela, referindo que a “Liberdade não é meramente tirar as correntes de alguém, mas sim viver de uma forma que respeita e aumenta a liberdade dos outros."

Bloqueio

Além de pedir a revogação da medida, o documento expressa preocupação com uma possível extensão do bloqueio e chama atenção para os efeitos sobre a população e os cidadãos cubanos a viver no exterior.

O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez Parrilla, disse que não há motivo legítimo ou moral para manter uma medida que disse estar “enraizada na Guerra Fria.”

O chefe da diplomacia cubana reiterou o compromisso do país em avançar para a normalização das relações com os EUA, e propôs uma “agenda para o diálogo bilateral sobre uma base de reciprocidade e igualdade soberana.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud