Curso de artes marciais para dezenas de somalis na Índia

Curso de artes marciais para dezenas de somalis na Índia

Acnur pretende dotar as mulheres de ferramentas de autodefesa em Nova Deli, considerada a que regista as mais altas taxas de violência contra a mulher.

Eleutério Guevane,da Rádio ONU em Nova Iorque.

Dezenas de refugiadas somalis vão participar num curso de artes marciais de autodefesa na capital indiana Nova Deli, anunciou o Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur.

De acordo com a agência, o ciclo de formação de 10 dias será igualmente ministrado para mulheres do Afeganistão. O objetivo é dotar as participantes de ferramentas de autodefesa na capital da Índia, que regista “as mais altas taxas de violência contra a mulher.”

Assédio Sexual

As vítimas são alvo de assédio sexual e de casos aleatórios de violações. O Acnur acredita que a medida possa ajudar a repelir ataques ou a salvar vidas do grupo que “aparentemente manifesta grande revolta.”

Atualmente, 30 refugiadas do Mianmar no país participam no curso, SOB supervisão de elementos da polícia.

O programa é conduzido por elementos da célula anti-crime contra a mulher, e conta com o apoio do Centro de Informação Sóciolegal.