África encabeça lista de lesões fatais sem registo, diz OMS

África encabeça lista de lesões fatais sem registo, diz OMS

Agência defende que dos 5,1 milhões de mortes anuais, nove em cada 10 ocorrem países de baixa e média renda.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

África lidera a lista de regiões sem  registo consistente de lesões fatais, refere a Organização Mundial da Saúde, OMS.

A agência indica que, aliadas à violência, as lesões estão entre as principais causas de morte em vários países de baixa e média renda. Dos 5,1 milhões de mortes anuais, nove em cada 10 ocorrem países das duas categorias.

Suicídios e Homicídios

A maioria das mortes devido às lesões é considerada “acidental”, e inclui acidentes de trânsito, quedas e afogamentos. Os suicídios são a principal causa de morte por lesõs fatais violentas, seguidos pelos homicídios.

De acordo com a agência, apenas 34 países no mundo é que produzem dados de alta qualidade relativas aos óbitos, que incluem informações “completas e fiáveis sobre as causas externas de morte.”

Estratégias

A OMS aponta que mesmo os países com bons sistemas de registo carecem de informações detalhadas sobre lesões fatais, consideradas importantes para conceber estratégias de prevenção de lesões e da violência.

A agência lançou a publicação “Vigilância de Lesões Fatais em Morgues e Hospitais: um Manual para Profissionais”. O objetivo é melhorar a recolha de dados sobre lesões e violência para as estatísticas de mortalidade.