Possível uso de armas químicas na Síria seria “repreensível” BR

Possível uso de armas químicas na Síria seria “repreensível”

Declaração foi feita, nesta segunda-feira, pelo Secretário-Geral da ONU ao responder pergunta de jornalistas durante viagem a Belgrado, na Sérvia.

[caption id="attachment_220302" align="alignleft" width="350" caption="Ban Ki-moon"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

As Nações Unidas afirmaram que a comunidade internacional tem que monitorar a Síria para evitar que o país possa vir a utilizar armas químicas no conflito que enfrenta.

A afirmação foi feita pelo Secretário-Geral Ban Ki-moon, durante uma entrevista a jornalistas em Belgrado, capital da Sérvia.

Destruição em Massa

Ban disse que está preocupado com o possível uso de armas químicas. Segundo ele, o mesmo seria “repreensível”. Ele afirmou que não tem como verificar se o Oriente Médio mantém uma quantidade de armas de destruição em massa.

O Secretário-Geral lembrou, no entanto, que a Síria é signatária da Organização de Proibição de Armas Químicas, Opcw (na sigla em inglês).

A pergunta a Ban foi uma reação dos jornalistas a um relato de que o governo Sírio teria afirmado “que usaria suas armas químicas e biológicas em caso de um ataque estrangeiro.”

O conflito na Síria começou em março de 2011. Segundo organizações não-governamentais, até 15 mil pessoas já podem ter morrido nos confrontos entre tropas do governo e opositores do presidente Bashar al-Assad.

*Apresentação: Leda Letra.