OMS confirma mais de 1,8 mil infecções provocadas por bactéria na Europa
BR

3 junho 2011

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, até o momento foram relatadas 18 mortes ligadas ao tipo raro da bactéria E.coli; 12 países já apresentaram casos de infecção.

[caption id="attachment_196990" align="alignleft" width="350" caption="Número de infecções chega a 1823. "]

Daniela Gross, da Rádio ONU em Nova York.*

O número de pessoas infectadas por um tipo raro da bactéria E.Coli, que provocou um surto na Europa, chega agora a 1823, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS.

Ao todo, 18 pessoas já morreram, e 12 países notificaram casos. Agências de notícias dizem que a bactéria teria surgido em Hamburgo, no norte da Alemanha, a região continua sendo o maior foco de infecções.

Pepino, Um Erro?

A diretora de Saúde Pública da OMS, Maria Neira, disse à Rádio ONU, de Genebra, que até o momento, as fontes de contaminação ainda não foram identificadas.

“Inicialmente, as autoridades alemãs identificaram o pepino como sendo o foco do problema, mas depois elas confirmaram que tinha sido um erro, tudo parece indicar que o problema esteja localizado em Hamburgo”, afirmou.

Apesar de o problema ser concentrado, Neira diz que sempre existe o risco da infecção se alastrar para outros países e regiões.

Estados Unidos

“Não podemos descartar nenhuma possibilidade, mas ao mesmo tempo, não precisamos gerar pânico ou fazer restrições as importações de nenhum produto”, afirma Neira.

Até o momento, fora da Alemanha, foram identificados casos de infecção em vários países, a grande maioria na Europa, incluindo Dinamarca, França, Holanda, Noruega, Espanha, e Grã Bretanha. Mas segundo a mídia americana, dois casos foram notificados nos Estados Unidos.

A maior parte dos casos é de pessoas que haviam viajado recentemente à Alemanha.

Sintomas e preucações

Entre os principais sintomas da infeção estão dores intestinais e forte diarréia. A infecção pode levar a problemas renais e também pode ser fatal.

A médica da OMS, Maria Neira, disse que pessoas com sintomas devem evitar a auto-medicação. “Se as pessoas desenvolverem dores intestinais muito fortes com diarréia e sangue, principalmente se elas tiverem viajado para a Alemanha, a recomendação é procurar rapidamente assistência médica”, avisa.

Apesar do foco de contaminação ainda não ter sido identificado, a OMS recomenda que as pessoas tomem cuidados de higiene básicos para evitar uma possível infecção: “ao consumir alimentos crus devemos lavá-los muito bem e se possível comprar os alimentos em uma fonte que seja de confiança, além de lavar as mãos após o uso do banheiro.”, diz Neira.

Síndrome Hemolítica-urêmica

A infecção pela bactéria E.coli pode se desenvolver em certos casos na síndrome hemolítica-urêmica, a qual pode levar a sérias complicações como falha nos rins. De acordo com a OMS, infecções envolvendo a bactéria não são raras, mas normalmente os números de casos é muito menor dos que os apresentados na Alemanha no momento.

A maior ocorrência de surto causada pela bactéria ocorreu no Japão em 1996, com o registro de 10 mil casos de infecção.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud