Nações Unidas dizem que cólera chegou a Moçambique

Nações Unidas dizem que cólera chegou a Moçambique

O surto de cólera que atinge o Zimbabué teria ulrapassado a fronteira para Moçambique, África do Sul e Botsuana, segundo informações da OMS.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, afirmou que a epidemia de cólera, que já matou pelo menos 570 pessoas no Zimbabué, teria chegado a Moçambique.

A informação é da porta-voz de Ban Ki-moon, Michele Montas.

Governo

Montas disse que a longa crise humanitária no Zimbabué tem agora um ponto alto com o surto de cólera que afecta nove das 10 províncias do país e está a espalhar-se através das fronteiras para a África do Sul, Botsuana e Moçambique.

Segundo a OMS, pelo menos 12 mil pessoas estão infectadas com a cólera no Zimbabué. Mas segundo o governo este número seria de mil pessoas a menos. O governo de Harare diz que as vítimas fatais não passam de 480 pessoas.

Consumo

A porta-voz de Ban informou que a OMS tem em curso uma acção de emergência para combater a cólera e citou informações da OMS em como a doença terá, a esta altura, ultrapassado a fronteira do Zimbabué.

De acordo com a porta-voz de Ban Ki-moon, as autoridades do Zimbabué lançaram um apelo à ajuda internacional no valor de US$ 1,5 milhão por mês para lidar com o surto da doença.

A cólera é uma doença que pode ser mortal, contraída através de água ou alimentos impróprios para consumo e em situações de falta de higiene.

Provoca vómitos, febres, diarreias agudas e desidratação.