PAM aumenta operações na RD Congo (Português para África)

PAM aumenta operações na RD Congo (Português para África)

Cerca 560 mil congoleses estão em situação de risco alimentar incluindo 70 mil que se encontram em locais de acesso difícil no este da RD Congo; PAM lançou ponte aérea para fornecer comida.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa Mundial de Alimentos, PAM, decidiu aumentar as operações no este da RD Congo para responder às necessidades de milhares de congoleses que estão em fuga por causa dos confrontos entre tropas do governo e grupos rebeldes.

O PAM calcula que, nos últimos meses, 250 mil pessoas encontram-se deslocadas das suas regiões de residência em resultado dos combates, sobretudo na província do Kivu Norte, junto à fronteira com o Ruanda.

Conflito Diferente

A agência da ONU está a alargar os esforços de ajuda humanitária à província de Orientale, onde os civis foram apanhados por um conflito diferente, desta vez entre o Exército de Resistência do Senhor, uma milícia rebelde que combate as forças do governo do vizinho Uganda há mais de 25 anos.

O PAM aumentou a sua capacidade de acção para entregar alimentos a cerca 560 mil pessoas no este da RD Congo. Destas, cerca de 70 mil estão em locais de acesso difícil devido ao mau estado das estradas.

Crise em Dungu

Também na província de Orientale, o PAM está preocupado com a crise humanitária na região de Dungu, de onde recebeu relatos de ataques dos rebeldes do Exército de Resistência do Senhor contra civis.

O PAM deu início a um aponte aérea, entre Entebbe, no Uganda, e a região de Dugu, que vai estar disponível para outras agências de ajuda humanitária.