ONU apoia cobertura das eleições na Guiné-Bissau (Português para África)

ONU apoia cobertura das eleições na Guiné-Bissau (Português para África)

O objectivo é garantir uma cobertura isenta e imparcial da campanha eleitoral de forma a garantir o sucesso do escrutínio.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A missão das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau, Onugbis, está a apoiar os meios de comunicação social no país na cobertura da campanha eleitoral para as eleições legislativas de 16 de Novembro.

O objectivo é garantir uma cobertura isenta e imparcial da campanha de forma a garantir o sucesso do acto eleitoral.

Um fundo de apoio aos meios de informação, financiado pela Grã-Bretanha e pela França no valor de cerca de US$ 50 mil, foi criado especialmente para o evento.

Código de Conduta

Os jornais, rádios e canais de televisão da Guiné-Bissau assinaram também um código de conduta no qual comprometeram-se a garantir uma cobertura objectiva e equilibrada da campanha eleitoral.

A informação é do porta-voz da Unogbis, Vladimir Monteiro.

“Graças à França e ao Reino Unido a Onugbis pode criar um fundo de apoio aos media para cobrir as eleições legislativas de Novembro. Esse dinheiro é sobretudo utilizado para custear as reportagens dos jornalistas, como por exemplo as deslocações ao interior do país, e sobretudo evitar que eles estejam a reboque dos partidos como aconteceu no passado. Ao disponibilizar condições financeiras estamos em crer que os jornalistas poderão trabalhar de forma mais isenta possível e pelo que constatamos desde o início da campanha até a esta data a cobertura mediática tem sido isenta.”

A eleições legislativas na Guiné-Bissau estão marcadas para o dia 16 de Novembro.