Seca afecta 10 milhões de pessoas na Etiópia, diz ONU

Seca afecta 10 milhões de pessoas na Etiópia, diz ONU

Segundo o Programa Alimentar Mundial, a insegurança alimentar está a aumentar.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha, anunciou que a situação alimentar na Etiópia atingiu níveis alarmantes.

Segundo o Ocha, a seca que se faz sentir na maior parte do país provocou a deterioração das condições alimentares incluindo o aumento nos casos de má nutrição.

Dificuldades

De acordo com o PAM, 10 milhões de pessoas são afectadas pela seca na Etiópia. Destas, 7,5 milhões recebem auxílio através de programas do PAM.

A agência da ONU revela que as operações de assistência enfrentam dificuldades crescentes incluindo a falta de abastecimentos.

O Programa Alimentar Mundial anunciou que precisa de US$ 136 milhões em alimentos para a continuação das suas operações.

A escassez de alimentos leva as famílias a reduzirem o número de refeições ingeridas diariamente, de acordo com o PAM.

Cheias

Num outro desenvolvimento, cheias registadas na região de Gambella no sudoeste do país já provocaram cerca de 35 mil deslocados.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, já foram enviados medicamentos de emergência para 10 mil pessoas.