Guiné-Bissau tem 300 novos casos de cólera

Guiné-Bissau tem 300 novos casos de cólera

Infecções surgiram em apenas dois dias; Unicef reforçou entrega de medicamentos e esforços para combater a doença, que já matou 96.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, afirma que aumentou os esforços para combater a epidemia de cólera que afecta o país desde Maio.

Segundo o Unicef, pelo menos 96 pessoas já morreram. Na semana passada foram registados quase 300 novos casos em apenas dois dias.

Reforço

As regiões mais afectadas são a capital, Bissau, Quinara, no sul, e Biombo no oeste.

A agência da ONU está a trabalhar em conjunto com funcionários do Ministério guineense da Saúde tendo ainda requisitado mais funcionários da vizinha Guiné.

A Unicef já iniciou a distribuição de sais de hidratação, medicamentos, tendas, camas, lixívia e outros materiais a fim de combater o alastramento do surto.

Materiais informativos estão igualmente a ser distribuídos nas proximidades de igrejas, mesquitas, mercados e outros locais públicos.

O Unicef distribuiu ainda a funcionários locais 450 kg de hipoclorito de sódio a fim de contribuir para a desinfecção dos sistemas de saneamento e poços de água na capital, Bissau.

Plano Nacional

As iniciativas de combate à doença têm sido implementadas enquanto parte do plano nacional de combate à epidemia liderado pelo ministério da Saúde.

Desde o início do surto já foram registados 4,184 casos em todos o país.

Em 2005, um surto de cólera matou cerca de 400 pessoas; 25 mil foram infectadas segundo dados do Unicef.