FAO combate surto epidémico em Marrocos

FAO combate surto epidémico em Marrocos

Doença afecta ovelhas, carneiros e bodes; taxas de mortalidade podem atingir 80%.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, afirma que está a trabalhar com as autoridades de Marrocos para conter o primeiro surto de uma doença que afecta principalmente ovelhas, carneiros e bodes.

A doença é designada como “peste dos pequenos ruminantes” e é altamente contagiosa.

Mortalidade

Segundo a FAO, as taxas de mortalidade podem atingir 80% dos casos.

Este surto pode ter consequências devastadoras para Marrocos porque estes animais têm um papel importante na dieta alimentar da população.

De acordo com informações, existem 17 milhões de ovelhas e carneiros e 5 milhões de bodes em Marrocos.

Assistência

A FAO respondeu a um pedido de assistência das autoridades marroquinas enviando em Agosto uma equipa de gestão de crises. O grupo de peritos assistiu no estabelecimento de medidas urgentes para controlar e limitar o alastramento da doença.

Entre as medidas de controlo contam-se o controlo de movimento do gado e a instituições de período de quarentena.

Apresentação*: Patrícia Fonseca, Rádio ONU em Nova York.