Passar para o conteúdo principal

Aquecimento global afecta aves migratórias (Português para África)

Aquecimento global afecta aves migratórias (Português para África)

Relatório do Pnuma revela que aves aquáticas migratórias das regiões da África e Eurásia estão em declínio.

Cátia Marinheiro, Rádio ONU em Nova York.

Um estudo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, revela uma queda acentuada no número de aves migratórias que fazem as rotas entre a África e a Eurásia.

O relatório, apresentado nesta segunda-feira em Madagáscar, mostra que a destruição e exploração insustentável de pântanos, junto com os efeitos das alterações climatéricas, estão a afectar as espécies migratórias.

Habitats

O autor do relatório, Simon Delany, salientou que os pântanos são particularmente vulneráveis às mudanças climatéricas. O aumento do nível do mar e a seca colocam em perigo os habitats de milhões de aves aquáticas migratórias.

Desenvolvimento de infra-estruturas, exploração de pântanos, aumento da poluição e da caça são os outros factores que estão a prejudicar as aves migratórias na África, Ásia e Europa.

Perante este problema, os representantes do Pnuma pedem um maior empenho e colaboração dos países por onde passam estas espécies.