Nações Unidas lamentam golpe de Estado na Mauritânia BR

Nações Unidas lamentam golpe de Estado na Mauritânia

Nota de Ban Ki-moon diz que Sidi Mohammed Ould Scheik Abdallahi (foto) foi eleito democraticamente e pediu respeito à lei e à ordem.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, emitiu uma nota lamentando a deposição do presidente da Mauritânia, Sidi Mohammed Ould Cheik Abdallahi, do governo, nesta quarta-feira.

Segundo agências de notícias tropas das Forças Armadas teriam deposto o presidente Abdallahi, e anunciado a formação de um conselho de Estado para governar o país.

A nota de Ban foi lida pela porta-voz dele, Michele Montas.

Ordem Constitucional

Montas disse que Ban Ki-moon lamenta profundamente a deposição e pediu respeito à lei e à ordem além da restauração imediata da ordem constitucional no país.

Abdallahi foi eleito, democraticamente, em junho do ano passado substituindo um governo, de dois anos, liderado por uma junta militar no país do noroeste da África.

Há relatos de que dezenas de manifestantes foram dispersados após soldados terem lançado gás lacrimogêneo contra o protesto nas ruas da capital Nuakchott.

A Mauritânia se tornou independente da França em 1960.