Globalização tirou milhões da pobreza, diz OMC (Português para o Brasil)

Globalização tirou milhões da pobreza, diz OMC (Português para o Brasil)

Relatório Comércio Global 2008 sugere que negócios trazem vantagens ainda que ganhos sejam mal distribuídos em alguns países.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

Um relatório da Organização Mundial do Comércio, OMC, sugere que a globalização tirou centenas de milhões de pessoas da pobreza.

O estudo, “Comércio Global 2008: Comércio num Mundo Globalizado”, lançado, nesta terça-feira, em Genebra, na Suíça, também avaliou a percepção de moradores de vários países sobre a globalização.

Longo Prazo

De acordo com a OMC, em países industrializados está aumentando o número de pessoas que acreditam que a globalização pode gerar mais desemprego a longo prazo.

Foi o que disse à Rádio ONU, de Genebra, a assessora de imprensa da OMC, Janaína Borges.

“Nos países ricos uma parcela maior da população tem medo dos efeitos da globalização. Os que apóiam a globalização e o comércio exterior ainda são a maioria, mas a parcela que tem medo dos efeitos ou que afasta o comércio internacional e a globalização tem crescido nos últimos anos”, afirmou.

Competição

De acordo com o estudo, o aumento das exportações e importações no Brasil tem trazido dividendos para a economia.

“Se olharmos a economia brasileira nos últimos tempos, veremos que uma boa razão para a estabilidade é que o Brasil depende menos de capital de última hora por causa das exportações. Existe ainda um outro benefício que é o custo, pois a competição de produtos exportados leva para baixo o preço dos produtos nacionais”, explica.

Para o diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, o comércio globalizado ainda tem desafios a vencer como a distribuição mais equilibrada dos lucros.