OMS preocupada com casos de doenças na China

OMS preocupada com casos de doenças na China

Organização Mundial da Saúde, OMS, afirma que notificações de sarampo, hepatite e pneumonia aumentaram após terramoto.

Cadija Tissiani, da Rádio ONU em Nova York*.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que está preocupada com o aumento dos casos de hepatite, sarampo e pneumonia após o terramoto de segunda-feira, em Sichuan, no sudoeste da China.

Segundo o governo chinês, o tremor de 7.9 na Escala de Richter, matou pelo menos 15 mil pessoas.

Trauma

Há relatos de que até 25 mil pessoas estariam presas nos escombros à espera de resgate.

Numa entrevista à Rádio ONU, o especialista da OMS, Stephen Martin, de Genebra, explicou um dos efeitos na saúde da população afectada.

Martin disse que o terremoto causa traumas profundos nos sobreviventes. E segundo ele, este tipo de efeito deve ser uma das preocupações dos serviços de resgate.

Ajuda

Na segunda-feira, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que a organização está pronta para enviar ajuda para os esforços de resgate na China, caso o governo chinês julgue necessário.

A OMS também enviou uma carta de condolências ao governo de Pequim.