China deporta paquistanês de 17 anos, diz Acnur BR

China deporta paquistanês de 17 anos, diz Acnur

Porta-voz da agência compreende que decisão seja baseada no aumento da vigilância devido às Olimpíadas.

Ana Luiza Ponciano, Rádio ONU em Nova York*.

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, afirmou que a deportação de um paquistanês, de 17 anos, pela China é motivo de preocupação.

Segundo a agência, somente neste ano, autoridades chinesas enviaram 15 jovens de volta à casa. Eles eram do Iraque, do Paquistão e do Sri Lanka.

Casa

De acordo com o Acnur, o refugiado paquistanês foi retirado de sua casa em Pequim.

A porta-voz do Acnur, Jennifer Pagonis, disse compreender que algumas precauções estejam sendo tomadas por causa das Olímpiadas de Pequim.

Mas segundo ela, é preciso observar as condições das pessoas que precisam de proteção.

A China continental abriga atualmente cerca de 180 refugiados, a maioria deles é do sudoeste da Ásia, do Oriente Médio e da África.

*Apresentação: Eduardo Costa da Rádio ONU em Nova York