ONU cria força-tarefa para crise de alimentos BR

ONU cria força-tarefa para crise de alimentos

Ban Ki-moon pediu a países que forneçam mais dinheiro; FAO planeja fundo de US$ 1,7 bilhão para mundo em desenvolvimento.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou a criação de uma força-tarefa para lidar com a crise de alimentos em nível global.

Ban pediu o cumprimento do apelo do Programa Mundial de Alimentos, PMA, no valor de US$ 756 milhões, o equivalente a R$ 1,3 bilhão.

Emergência

Além disso, ele informou que a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, também precisará de recursos para colocar em prática medidas de emergência.

Ban Ki-moon informou que a FAO deverá enviar sementes para os países em desenvolvimento visando aumentar a produção de alimentos. Para isso, a agência precisará de US$ 1,7 bilhão ou aproximadamente R$ 2,9 bilhões.

A força-tarefa da ONU foi anunciada após uma reunião com 27 chefes de programas e fundos da organização, em Berna, capital da Suíça.

Flexível

O Banco Mundial comprometeu-se em dobrar o número de empréstimos que direciona à África no próximo ano.

Além disso, o órgão deve tornar os mecanismos para concessão de empréstimos mais flexíveis.

O Secretário-Geral da ONU afirmou que para lidar com a crise mundial de alimentos, a comunidade internacional terá que pensar em medidas de curto e longo prazos.

Segundo o Banco Mundial, a crise pode lançar mais 100 milhões de pessoas na pobreza extrema.