Ban saúda mediação entre Colômbia e Equador

Ban saúda mediação entre Colômbia e Equador

Tensões começaram quando tropas colombianas entraram no Equador e mataram um dos líderes das Farc.

Helder Gomes, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon (foto), saúdou, nesta quinta-feira, o papel de mediação da Organização dos Estados Americanos, OEA, para tentar resolver as tensões entre a Colômbia e o Equador.

Em comunicado, Ban disse que a resolução adoptada pela OEA oferece um mecanismo imparcial para os dois países resolverem suas diferenças de forma pacífica e em cooperação.

A resolução, adoptada na quarta-feira, estabelece que o governo colombiano violou a soberania e integridade territoriais do Equador.

O documento decidiu criar também uma comissão que deve propor formas para resolver a crise.

Foi ainda convocada uma reunião de ministros de Relações Exteriores para 17 de Março, em Washington, nos Estados Unidos.

Farc

As tensões na fronteira começaram no último fim-de-semana, quando tropas colombianas entraram no Equador, para uma batida contra rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, Farc.

Na operação, foi morto um dos líderes do grupo, Raul Reyes.

O Equador expulsou os diplomatas colombianos do seu território e despachou contingentes militares para a fronteira.

O mesmo foi feito pelo vizinho Venezuela após uma ordem do presidente Hugo Chávez.

Na segunda-feira, Ban Ki-moon emitiu uma nota pedindo moderação de todas as partes e que os três países resolvessem a situação através do diálogo.