Brasil deve crescer 4,5%, diz Banco Mundial BR

Brasil deve crescer 4,5%, diz Banco Mundial

Estudo “Perspectivas Econômicas Globais” sugere que economia continuará robusta em 2008.

O estudo “Perspectivas Econômicas Globais 2008” revela que a performance do país continuará robusta.

Os números são semelhantes ao desempenho do ano passado.

Segundo o Banco Mundial, o Brasil deve registrar um índice levemente superior ao da América Latina e Caribe, com previsão de crescimento de 4,3%.

O diretor da Comissão Econômica para a região, Cepal, no Brasil, Renato Baumann, disse à Rádio ONU, de Brasília, que os níveis de investimentos são um dos responsáveis pelo bom desempenho.

"O ritmo de crescimento de investimento tem surpreendido nos últimos trimestres, o nível de consumo continua bastante acelerado. Tudo indica que, se não houver uma crise externa mais expressiva, a economia deve manter a sua trajetória e crescer entre 4,5 e 5%", disse.

Eventuais Choques

O crescimento em nível global deve ser de 3,3%, segundo o relatório. Mas os números podem ser revistos em caso de recessão da economia americana.

Para o Banco Mundial, a crise do mercado imobiliário nos Estados Unidos não atingiu os países em desenvolvimento.

Mesmo assim, o órgão menciona a queda do dólar americano e uma possível recessão como motivo de preocupação.

Segundo analistas, os países em desenvolvimento podem ser forçados a lançar mão de suas reservas, acumuladas nos últimos anos, para responder a eventuais choques.

O Banco Mundial afirma que as turbulências no setor de crédito nos mercados internacionais deve continuar em 2008.

O documento destacou a aceleração na produção industrial de regiões em desenvolvimento, principalmente no Leste da Ásia, China e Rússia.