Unesco condena assassinato de jornalista em Cabul BR

Unesco condena assassinato de jornalista em Cabul

Carsten Thomassen, 38 anos, foi assassinado durante ataque do Talebã a hotel Serena em 14 de janeiro.

O atentado contra o Hotel Serena, ocorreu em 14 de janeiro, e matou pelo menos outras cinco pessoas.

Matsuura disse que o jornalista era um profissional excelente que viajava pelo mundo para informar sobre os diferentes povos e realidades.

Viagem

Segundo a Unesco, a morte do repórter norueguês, no Afeganistão, lembra a todos dos perigos enfrentados por jornalistas em situações de conflito.

Thomassen trabalhava para o jornal “Dagbladet” e estava acompanhando uma viagem do ministro das Relações Exteriores da Noruega, Jonas Gahr Store a Cabul.

A milícia islâmica Talebã assumiu a autoria do ataque. Segundo testemunhas, o jornalista foi morto com um tiro nas costas.

O atentado foi praticado por um homem-bomba e três homens armados.