Camboja julga Khmer Vermelho (Português para o Brasil)

Camboja julga Khmer Vermelho (Português para o Brasil)

Regime, dos anos 1970, teria matado centena de milhares de pessoas.

Mônica Valéria Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um tribunal no Camboja realizou nesta terça-feira sua primeira audiência no processo contra acusados de participação no regime do Khmer Vermelho.

O primeiro a comparecer, no tribunal apoiado pela ONU, foi o ex-chefe de uma das prisões mais infames do regime, que durou de 1975 a 1979.

Kang Kek Ieu, também conhecido como Duch, é um dos cinco líderes-sêniores presos e indiciados pelo tribunal.

Ele era o responsável pela prisão Tuol Slang, na capital Phnom Penh. Segundo relatos, milhares de pessoas teriam morrido após sofrer maus-tratos na cadeia.

Trabalho Forçado

O julgamento de Kek Ieu começa um dia após a polícia cambojana ter prendido o ex-chefe de Estado do regime, Khieu Samphan.

O regime do Khmer Vermelho, liderado por Pol Pot, é acusado de matar centenas de milhares de pessoas. A maioria por maus tratos, fome e trabalho forçado.

O tribunal internacional conta com juízes e funcionários estrangeiros.