ONU reúne milhões no Dia Mundial de Acção contra a Pobreza

ONU reúne milhões no Dia Mundial de Acção contra a Pobreza

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, dirigiu nesta quarta-feira, em Nova York, um acto de solidariedade para marcar o Dia Mundial de Acção contra a Pobreza.

As acções começaram à meia-noite de terça-feira com eventos na África, na Ásia, na Europa e nas Américas.

O escritor brasileiro e Mensageiro da Paz das Nações Unidas, Paulo Coelho, também participou do evento em Paris, na França.

Coelho gravou uma mensagem de apoio, para a Rádio ONU, pedindo mais acção por parte dos governos.

"Milhões de pessoas ao redor do mundo se levantarão para dizer aos nossos líderes que estamos esperando que eles façam sua parte. Levante-se e Faça a Sua Parte. Peça aos líderes de sua comunidade que organizem eventos para combater a pobreza. Peça também ao seu vizinho que se junte a nós nesta campanha, e trabalhe connosco. Eu tenho certeza que, juntos, nós podemos acabar com a pobreza", disse.

Em sua mensagem sobre o dia, Ban Ki-moon lembrou que os resultados sobre as Metas do Milénio são mistos.

A proporção de pessoas vivendo com menos de um dólar por dia caiu.

Mas em algumas regiões, como por exemplo, a África Subsaariana, nenhuma das oito metas está perto de ser alcançada até o prazo final em 2015.

Ban pediu mais vontade política para erradicar a pobreza extrema, que contribui todos os dias para a morte de 50 mil pessoas.

A ONU espera bater o recorde do ano passado, quando mais de 23 milhões de pessoas se levantaram contra a pobreza.

O evento, que é marcado há 20 anos, entrou para o livro Guinness, de recordes mundiais.