Unicef alerta para casos ilegais de adopção de crianças em África BR

Unicef alerta para casos ilegais de adopção de crianças em África

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, revelou que foi descoberta no Chade uma alegada operação ilegal para a adoção de mais de 100 crianças africanas.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira, em Genebra, na Suíça, pela porta-voz do Unicef, Veronique Taveau.

Segundo Taveau o grupo de 103 crianças tem idade entre 1 e 8 anos, e não possuíam qualquer documentação de identidade quando foram localizadas.

O técnico do Departamento de Proteção de Crianças do Unicef, Abubacar Sultan, falou à Rádio ONU, em Nova York, sobre o que a Convenção Internacional de Haia estabelece para crianças separadas dos pais.

"Prioritariamente, há o direito de elas serem reunificadas com familiares biológicos, em primeiro lugar, e caso isso não seja possível, com pessoas da família alargada ou pessoas que partilhem a mesma comunidade e as mesmas origens da criança. Apenas em último caso e como último recurso se prevê a institucionalização das crianças", explicou.

O Unicef, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, e a Cruz Vermelha estão trabalhando com as autoridades chadianas para levar assistência médica e psicológica aos menores.