Explosivos no sul do Líbano são obstáculo à segurança, diz ONU

Explosivos no sul do Líbano são obstáculo à segurança, diz ONU

O Centro de Coordenação sobre Acção de Minas das Nações Unidas, no sul do Líbano, afirmou que bombas de fragmentação e outros explosivos deixados na região são um obstáculo à paz e à segurança.

Segundo o centro, pode haver até 1 milhão de bombas deixadas por Israel após o conflito entre tropas israelitas e militantes do movimento islâmico Hezbollah, em 2006.

Antes do comunicado, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse a jornalistas, em Nova York, que a situação no Líbano pós-conflito é preocupante.

Ban Ki-moon afirmou que ainda está preocupado com a violência no Líbano, e contou que a ONU está ajudando o país a restaurar a sociedade pacífica e economicamente.

Ele pediu também aos líderes libaneses que promovam mais diálogo e reconciliação nacional.

Numa resposta a jornalistas, Ban disse também que a solução do caso dos soldados israelitas sequestrados pelo Hezbollah é prioridade em sua agenda.

O sequestro dos dois militares foi a causa do conflito entre Julho e Agosto passados.