Ban Ki-moon condena atentados que mataram 200 pessoas no Iraque BR

Ban Ki-moon condena atentados que mataram 200 pessoas no Iraque

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou nesta quarta-feira os atentados a bomba, em Mosul, no Iraque que mataram, pelo menos, 200 pessoas. A informação é da porta-voz de Ban, Michele Montas.

Montas disse que Ban está chocado e triste com os ataques. Segundo ele, nada justifica os atentados.

Autoridades locais informaram que cerca de 200 pessoas ficaram feridas e o número de mortos pode aumentar. As vítimas pertenciam ao grupo curdo religioso Yazidi.

Numa entrevista à Rádio ONU, o ministro local da Saúde, em Mosul, Abdul Rahman Younes, disse que a região está vivendo uma crise humanitária. Ele comparou a área afetada pelas explosões às cenas de um terremoto.

O ministro afirmou que o hospital de Duhouq, que está atendendo as vítimas, precisa de remédios e suprimentos médicos.

Ele disse que os ataques deixaram muitas pessoas desabrigadas.

Segundo autoridades locais, foram utilizados três carros e um caminhão de combustível nos atentados coordenados contra os vilarejos de Qataniya, al-Jazeera, Adnaniya e Tal Uzair.

De acordo com analistas, os ataques foram um dos mais graves desde a queda do ex-presidente Saddam Hussein em 2003.