Especialistas discutem eliminação de armas biológicas e químicas

Especialistas discutem eliminação de armas biológicas e químicas

Dezenas de especialistas em armas biológicas e químicas estão reunidos, em Genebra, na Suíça, para debater formas de proibição e destruição de arsenais nucleares.

O evento, parte da Convenção sobre Armas Biológicas, é organizado pelo Escritório para Assuntos de Desarmamento das Nações Unidas.

Leia o boletim do repórter da Rádio ONU, Helder Gomes.

“Segundo as Nações Unidas, mais de 75% dos países são membros da Convenção sobre Armas Biológicas.

Na última reunião, em 2006, foi criada a Unidade de Apoio à Implementação para que os demais países aderissem à convenção.

O tratado baseia-se no Protocolo de Genebra, firmado em 1925, e na Convenção sobre Armas Químicas.

O tema das armas nucleares chegou ao Conselho de Segurança, que em 2004, aprovou a resolução 1540 sobre a não-proliferação de armas de destruição em massa e o perigo das mesmas caírem em mãos de terroristas.

Portugal e Brasil são alguns dos países que firmaram a Convenção sobre Armas Biológicas”.

A conferência, sobre a proibição de armas biológicas e químicas, termina na sexta-feira.