Mais de 200 crianças-soldados devem deixar combates, diz Unicef

Mais de 200 crianças-soldados devem deixar combates, diz Unicef

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, anunciou um acordo com o governo da República Centro-Africana e o grupo rebelde Forças da União Democrática para Unidade para reintegrar mais de 400 crianças-soldados.

O Unicef quer levar essa experiência a outras áreas onde existem menores combatendo, assim como trabalhar para prevenir e evitar futuros recrutamentos.

A técnica do departamento de Protecção às Crianças, do Unicef, Mariana Muzzi, falou à Rádio ONU, em Nova York, sobre a volta dessas crianças às suas comunidades.

“A ideia é que essas crianças estejam de volta nas suas comunidades participando de actividades na sua comunidade, ou seja, na escola, centro de saúde, em actividades educacionais, e que tenham assistência para protecção e segurança. Então a ideia é que elas passem a não ser parte mais do grupo armado, mas sim que passem a voltar a viver com as suas famílias nas suas comunidades”, declarou.

Em 16 de Junho, o Unicef celebrou o Dia da Criança Africana. Este ano, a data foi dedicada ao combate do tráfico de crianças.