Estudo sugere que Brasil é nº1 em consumo de moderadores de apetite BR

Estudo sugere que Brasil é nº1 em consumo de moderadores de apetite

Um relatório da Organização Internacional de Controle de Narcóticos sugere que o Brasil é o país com o maior número de consumidores de moderadores de apetite.

Segundo o diretor do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas da Universidade de São Paulo, Elisaldo Luiz Carlini, os moderadores de apetite podem causar problemas cardíacos.

“Aqui no Brasil, as pessoas que tomam essas drogas estimulantes para perder o apetite dizem que o coração está batendo mais do que deve, com taquicardia. Dependendo da droga, há efeitos diferentes. Todas elas têm inconvenientes de uso e, portanto, devem ser prescritas e utilizadas com muito cuidado, onde nós ponderamos e vemos se os benefícios que ela dará serão maiores que os possíveis malefícios. Por isso, a droga deve ser administrada com cuidado”, explicou.

Segundo o estudo, existe uma preocupação de que o alto nível de consumo do produto possa levar ao abuso do medicamento.

Além do Brasil, Argentina, Coréia do Sul e Estados Unidos registraram altas taxas de consumo.

O relatório anual da Organização Internacional de Controle de Narcóticos também alertou para o comércio internacional de medicamentos falsificados. Segundo o estudo, mais de 50% das drogas consumidas em países em desenvolvimento são adulteradas.