Novas vacinas contra câncer beneficiarão mais pobres, diz OMS BR

Novas vacinas contra câncer beneficiarão mais pobres, diz OMS

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que a produção de novas vacinas contra câncer cervical, ou do colo de útero, poderão fazer a diferença para mulheres dos países em desenvolvimento.

O oncologista Alexandre Lima do Serviço Interno de Saúde das Nações Unidas, em Nova York, disse à Rádio ONU que os preços das vacinas atuais ainda são altos para os mais carentes.

“Com respeito aos demais países continua sendo o preco. O custo dela é muito alto. O tratamento geralmente tem três doses que são dadas durante seis meses e o valor tem girado no mínimo em torno de US$ 350 a US$ 600. Ou seja, no mínimo US$120 por vacina”, disse Lima.

Em 2006, uma vacina que protege da infecção e doenças associadas ao HPV foi autorizada, e uma outra vacina deve ser comercializada em breve.

O diretor-assistente para Tecnologia da Saúde da OMS, Howard Zucker, afirmou que as novas vacinas contra câncer cervical devem ajudar a salvar centenas de milhares de vidas caso sejam distribuídas de forma eficiente.

Dos 500 mil novos casos de câncer cervical, registrados em 2005, 90% eram de países em desenvolvimento.