9 julho 2018

O brasileiro Léo Heller é relator especial sobre o direito à água e ao saneamento. Falando à ONU News, em Nova Iorque, o especialista destacou que “há um enorme caminho a seguir” para que se cumpram às metas de acesso.

Heller disse que 40 % da população mundial tem acesso gerido de forma adequada a esses recursos para ilustrar a situação “muito preocupante”. O especialista faz parte das centenas de participantes no Fórum Político de Alto Nível sobre Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que decorre até a próxima semana em Nova Iorque.

De acordo com o relator, as maiores desigualdades afetam moradores de zonas rurais, deslocados, migrantes, refugiados e mesmo dentro dos países.

O especialista defende mais esforços entre países e cita nações de língua portuguesa. Heller pede maior perfeição na coleta de dados para garantir maior clareza sobre as desigualdades e que seja conhecida a realidade. Os outros elementos importantes são recursos financeiros, vontade dos governos e políticas adequadas para avançar nessas metas porque “ainda há muito o que fazer”.

Muito preocupante sob o ponto de vista dos direitos humanos é que existe muitas desigualdades nessa área.