RD Congo: ONU anuncia descoberta de dezenas de valas comuns em Kassai

13 julho 2017

Entidades da organização querem apoiar as autoridades do país no esclarecimento dos crimes; Angola abriga mais de 30 mil pessoas que fugiram das tensões em duas províncias congolesas.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Pelo menos 38 valas comuns foram recentemente descobertas em quatro locais diferentes da área de  Kamonia na província de Kassai na República Democrática do Congo,  RD Congo.

O número eleva para 80 o total de sepulturas coletivas encontradas durante uma investigação que envolve o Escritório dos Direitos Humanos da ONU e a Missão das Nações Unidas no país, Monusco.

Impunidade

Em nota, as duas entidades reiteram que estão disponíveis para apoiar as autoridades a esclarecer os crimes cometidos nas províncias de Kassai Central e Kassai Oriental além de apoiar o combate à impunidade.

Esta semana, o subsecretário-geral para as Operações de Paz revelou ao Conselho de Segurança que apesar dos esforços para proteger civis “continuam a ocorrer violações e abusos dos direitos humanos” no país africano.

Jean-Piere Lacroix destacou que violência nos Kassais chegou a “níveis perturbadores”.

Angola acolhe mais de 30 mil refugiados devido à violência em território congolês, que já deslocou mais de 1,3 milhão de pessoas na sequência de tensões entre comunidades, grupos de milícias e o exército.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud