Ban critica dissolução do principal partido da oposição no Barein
BR

19 julho 2016

Decisão de fechar Al-Wefaq foi tomada por uma corte do país; secretário-geral da ONU lamenta que medida seja a mais recentes numa série de restrições aos direitos humanos no país; risco é de aumento das tensões.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU deplorou a dissolução do Al-Wefaq, o principal partido da oposição do Barein, arquipélago no Golfo Pérsico, localizado próximo à Arábia Saudita. O partido foi encerrado após decisão de uma corte do país no sábado.

Ban Ki-moon nota que a medida é a mais recente de uma série de restrições dos direitos à reunião pacífica e à liberdade de associação e de expressão no país.

Tensões

O chefe da ONU destaca, além da dissolução do partido da oposição, a proibição de viagens imposta a defensores de direitos humanos e a sentença aplicada contra o secretário-geral do Al-Wefaq, Sheikh Ali Salman.

Segundo Ban, são medidas que podem piorar a situação do país, que já está tensa.

O secretário-geral pede a retomada do diálogo nacional, em prol da paz e da estabilidade no Barein e na região.

A decisão de acabar com o partido também foi condenada pelo Escritório de Direitos Humanos da ONU, comandado pelo alto comissário Zeid Al Hussein.

Zeid pede medidas imediatas para garantir o respeito à liberdade de expressão no país, além de fazer um apelo para que seja revista a decisão de banir o Al-Wefaq e outras organizações.

Leia e Ouça: 

Mais de 10,7 mil casos de cólera registrados no Oriente Médio e na África

Relatores querem que Barein suspenda sentenças de três mulheres

ONU pede libertação de ativista que tentava visitar o pai no Barein

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud