ONU quer atenção a eventos climáticos extremos no mundo em desenvolvimento 
BR

13 outubro 2021

Países da categoria são alvo especial da mensagem do Dia Internacional para a Redução do Risco de Desastres; grupo de nações é o que mais registra mortes, feridos, deslocados, desabrigados e perdas econômicas após uma calamidade. 

As Nações Unidas marcam neste 13 de outubro o Dia Internacional para a Redução do Risco de Desastres.  

A data serve para refletir sobre avanços nas medidas para reduzir calamidades, bem como sobre os danos com a perda de vidas, de meios de subsistência ou questões de saúde.  

Cooperação internacional 

Neste ano, o tema da celebração global é “Cooperação internacional para países em desenvolvimento para reduzir o risco e as perdas por desastres”. Este tópico é o penúltimo dos sete alvos definidos no Marco de Sendai para Redução de Riscos de Desastres para o período entre 2015 e 2030. 

Membro da minoria rohingya se voluntaria para limpar destroços para reconstruir abrigos após um incêndio no campo de refugiados de Kutupalong, em Cox’s Bazar, Bangladesh.
PMA/Mehedi Rahman
Membro da minoria rohingya se voluntaria para limpar destroços para reconstruir abrigos após um incêndio no campo de refugiados de Kutupalong, em Cox’s Bazar, Bangladesh.

 

A ONU justifica o foco na questão porque considera 2021 como “um ano determinante para cumprir a agenda política” que foi acordada em 2015.  

De acordo com a organização, “sem uma ação real sobre o clima nos próximos 10 anos os eventos climáticos extremos serão arrasadores, especialmente para os países em desenvolvimento.” 

Calamidades 

A organização destaca o efeito desproporcional de calamidades, quando estas abalam países de rendas baixa e média. 

Vítima do ciclone Idai na Beira.
PMA/Deborah Nguyen
Vítima do ciclone Idai na Beira.

 

Maior destaque vai especialmente para questões como mortalidade, número de feridos, deslocados e desabrigados, além de perdas econômicas refletidas na baixa do Produto Interno Bruto e nos danos causados à infraestrutura essencial.  

O investimento para reduzir o risco de calamidades condiciona o sucesso da eliminação da pobreza e da fome. Por isso, a ONU incentiva a cooperação internacional em favor de países em desenvolvimento por meio da Ajuda Oficial ao Desenvolvimento e da capacitação para reforçar a recuperação deste tipo de desastre. 

Consciência  

Ações nas redes sociais realçam o movimento global para reduzir a exposição de pessoas e comunidades a estes incidentes e aumentam a consciência sobre a importância de conter os riscos com as hashtags #DRRDay e #OnlyTogether. 

A data é marcada desde 1989 depois de ter sido proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas “para promover uma cultura global de consciência de risco e redução de desastres”.   

Crianças sentadas em frente à escola Notre Dame du Perpétuel Secours de Latibolière. O centro de ensino foi destruído durante o terremoto de 14 de agosto no Haiti.
Unicef/Jonathan Crickx
Crianças sentadas em frente à escola Notre Dame du Perpétuel Secours de Latibolière. O centro de ensino foi destruído durante o terremoto de 14 de agosto no Haiti.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud