Brasil exportou mais de um quarto do minério de ferro no mundo em 2017
BR

3 outubro 2018

Relatório da Unctad destaca ameaça da guerra comercial na área marítima; Timor-Leste ocupa 10ª. posição em pontos comerciais com menor conectividade; relatório elogia Moçambique por autorizar instalação de gás natural liquefeito.

A guerra comercial ameaça o aumento de receitas no mercado global de transporte marítimo, segundo a Conferência da ONU para o Comércio e Desenvolvimento, Unctad.

A edição de 2018 da Revisão dos Transportes Marítimos da Unctad revela que o comércio marítimo cresceu 4% em 2017, by Foto/ OMI

Para o secretário-geral da agência, Mukhisa Kituyi, mesmo com previsões positivas para o comércio marítimo essa situação é ameaçadora aliada ao aumento das políticas voltadas para dentro dos países.

Transporte Marítimo

Segundo o representante, o aumento do protecionismo e as batalhas de retaliação podem interromper o sistema comercial global, que consolida a demanda pelo transporte marítimo.

A edição de 2018 da Revisão dos Transportes Marítimos da Unctad revela que o comércio marítimo cresceu 4% em 2017. Essa evolução é considerada a mais rápida ocorrida em cinco anos.

A previsão é que a tendência de crescimento continue em todos os segmentos do setor neste ano. Os contêineres e as cargas secas a granel devem ter o crescimento mais rápido.

Brasil

No que diz respeito às exportações de minério de ferro, o Brasil continua um dos protagonistas. As vendas do país lusófono para o exterior representaram 25,8% no mercado de exportações mundiais em 2017 enquanto a Austrália teve 56%.

O relatório destaca ainda um crescimento de 2% na exportação de aço do Brasil, que é o único país da América Latina entre os 35 principais proprietários de navios.

O estudo revela ainda que Timor-Leste está em 10º. lugar entre os países e territórios com menor conectividade ao comércio marítimo.

Moçambique é apontado no documento pela aprovação de uma instalação de gás natural liquefeito, o que é considerado um acontecimento importante por causa do crescimento do país como produtor. 

Fórum

O relatório marca 50 anos da Revisão dos Transportes Marítimos e foi lançado na Cimeira Anual do Fórum Marítimo Global. O evento decorre até quinta-feira em Hong-Kong.

As constatações da Unctad são publicadas num momento marcado pelo “equilíbrio entre demanda e oferta”, que aumentou ganhos e lucros no setor do comércio marítimo.

Os níveis das tarifas de frete melhoraram significativamente em 2017, à exceção do mercado de petroleiros. A agência revela que as razões da evolução incluem a demanda global mais forte, o crescimento da capacidade de gestão de frotas e as condições gerais de mercado mais saudáveis.

Confira a entrevista da ONU News com a Ministra do Mar em Portugal,  Ana Paula Vitorino.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud